Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NO POÇO

Poema baseado na maquete do genial António Variações (meu maior mestre) que o grupo “humanos” adaptou duma forma que considero sublime
                                 NO POÇO

Se me quiseres ver
Procura bem fundo
Num caminho sem regresso
Pois é lá
Que eu cá te espero

No poço

Bem no fundo
Da minha interioridade
Bem nas trevas
Onde reside a minha verdade

Onde respiro
Não respirando
Onde sofro
Onde vou estando

Mergulhado
Em garrafas bem vazias
Que quando cheias
São as minhas melhores amigas

Em poemas
Desvairados de sentires
Onde estou sozinho
Mas onde na realidade
Transparece a crua verdade
De querer estar contigo

Cheio de estrelas
Imerso na imaginação
De quem nada tem
E que por querer um pouco
Tem ai o seu maior pecado
A sua maior humilhação

E por isso procura bem profundo
Onde a luz não brilha
Procura um certo ar da minha graça
Pois estou a rir-me de tristeza
Porque a minha noite eterna
Não passa…

No poço
Miguel Patrício Gomes
Enviado por Miguel Patrício Gomes em 27/07/2006
Código do texto: T203025

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Patrício Gomes
Portugal
5079 textos (170386 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:00)
Miguel Patrício Gomes