Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A MORTE

Sempre estou esquecido
Ninguém se lembra de mim
Já não existe mais nada
Na minha estrada sem fim;
Sempre estou abandonado
Ninguém quer me acompanhar
Já não existem areias
Na beira do meu mar;
Sempre estou triste
Ninguém me alegra
Já não se vê mais flores
Nem pássaros no meu jardim;
Sempre estou querendo amor
Ninguém me faz sentir amado
Já não existe mais sangue
No meu coração abandonado;
Sempre estou vivendo a paixão
Ninguém me abre o coração
Já não há vida em meu corpo
Porque agora, estou morto.
Damaso
Enviado por Damaso em 31/07/2006
Código do texto: T206264
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Damaso
Rio Manso - Minas Gerais - Brasil, 34 anos
326 textos (17039 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 08:06)
Damaso