Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Especialmente a este ninguém

Eu sou invisível
tô sozinha e tô com medo
cansei de guardar segredo
disso que eu sempre senti
Dá vontade de sumir
de perder tempo e espaço
de jogar fora o bagaço
que eu já me consumi
Já não sei de sentimento
de encanto ou de tormento
Sou adepta às coisas práticas
cansei de estranhas táticas
vou vivendo por viver
Ninguém ama, ninguém quer
uma doida por mulher
Ninguém espera alguém assim
loucura sem fim
infinito perdido
sem rumo ou destino
sem descanso no fim...
Fogo Selvagem
Enviado por Fogo Selvagem em 01/08/2006
Reeditado em 12/08/2006
Código do texto: T206957
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fogo Selvagem
Campinas - São Paulo - Brasil
288 textos (8603 leituras)
2 áudios (149 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 16:34)
Fogo Selvagem