Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NOITE ESCURA

Ah! Que medo eu tenho desta noite escura,
e o gemer dos galhos neste vento forte!
A alma inteira se recolhe em  prece...
Ah! que medo eu tenho que me chegue a morte!


Vem o silencio na triste madrugada,
e o coração vai num bater profundo!
E neste instante o peito se transborda,
do horror dantesco da morte neste mundo!


Ah! que medo eu tenho desta noite escura,
da tempestade que já nasce ao norte!
Meu coração é uma borrasca em pranto...
Ah! Que medo eu tenho que me chegue a morte!


Ah! que medo eu tenho desta noite escura,
trovões e raios em tétrico consorte!
Todo o meu corpo se estremece em transe...
Ah! Que medo eu tenho que me chegue a morte!


A tarde alcança a minha alma em devaneios,
a confundir-se com o imenso céu de anil!
É quando sinto a esperança emurchecendo,
amortalhando o coração em dores mil!


Ah! Que medo eu tenho desta noite escura,
do bafo frio do barqueiro e sua coorte!
A alma inteira se recolhe em prece,
Ah! Que medo eu tenho que me chegue a morte!

Midi:Polonaise ( Chpin)
Nelson de Medeiros
Enviado por Nelson de Medeiros em 01/08/2006
Reeditado em 13/05/2011
Código do texto: T207045

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nelson de Medeiros
Cachoeiro de Itapemirim - Espírito Santo - Brasil
494 textos (66466 leituras)
11 áudios (2996 audições)
1 e-livros (184 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:44)
Nelson de Medeiros

Site do Escritor