Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tô cansada

De ser subjulgada
Apedrejada
Maltratada
Basta
Quero ser fora da "lei"
Quero ser livre
E não só em pensamento
Poder agir como bem entendo
e assumir minhas consequências
Meu peito aperta
Quero gritar
Xingar
Reclamar
Quero Paz
Tô cansada
De viver coagida
Impedida
De esconder sentimentos
De chorar minhas mágoas escondida
De me calar
nas horas que quero falar
Tô cansada
Quero poder sofrer em paz
Viver sem guerra
Amar loucamente
Quero ser feliz
Quero quebrar a cara
e juntar os cacos
Quero sorrir
sem ter que dizer o porque
Quero calar na minha solidão
Quero gemer nas minhas euforias
Minha felicidade
é como uma borboleta
que teima em não sair do casulo
Quero exorcisar meus demônios
E liberar o anjo que há em mim
Sinto um gosto triste
nas lágrimas que teimam em rolar
no meu rosto a fora
Quero apenas ser eu
Me sinto afundar
em um mar de silêncio
E ninguem ouve
Grito por socorro
E minha voz não alcansa seu coração
fica
é só um desabafo
Tô cansada


**Essa poesia(desabafo) fiz no dia 31/07/06**
Adriana Mallet
Enviado por Adriana Mallet em 06/08/2006
Reeditado em 06/08/2006
Código do texto: T210175

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Adriana Mallet). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Adriana Mallet
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
168 textos (22432 leituras)
2 áudios (370 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 11:19)
Adriana Mallet