Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Espera





ESPERA

Como é angustiante a espera.

Algo por dentro se degenera.

É um enorme tormento,

Ficar no aguardo do atendimento.

No ponto, o ônibus, esperar.

No aeroporto, o avião decolar.

Na alfândega , a bagem liberar.

No banco, o caixa receber,

Ao telefone, alguém atender.

Na padaria, o pão sair,

No correio a porta abrir,

No pedágio, a fila andar,

Na pescaria, o peixe beliscar,

No çougue, a carne fatiar,

Em juízo, o processo subir,

No país, a política evoluir

No supermercado, o preço baixar,

Na aula, a campainha tocar,

No serviço, férias chegar,

Nosso salário, aumentar,

A aposentadoria, publicar.










Mas a pior espera,
É quando ela exagera,
Marca hora, demora,
Não aparece, a gente entristece.
Atrasou? Ledo  engano,
Ela deu mesmo o cano.
GDaun
Enviado por GDaun em 14/08/2006
Código do texto: T216031

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
GDaun
Lupércio - São Paulo - Brasil, 72 anos
653 textos (42990 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 02:42)
GDaun