Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fico olhando teus olhos
Teu rosto, por entre palavras
Tento medir distâncias, não consigo
Encontrar respostas nos teus lábios
Nesses cabelos que não cheiro
Nesses ombros que adivinho

Fico lendo do avesso
Invertendo o reverso do três por quatro
Querendo encontrar o que não tenho
O que não existe, o sonho passado
Uma alma que não te pertence
Uma, mais uma mentira, outro pecado

Não posso, não quero, só devo
Continuar duvidando da tua ausência
Dessa paz que me incutes mas não é tua
Dessa dor que alivias mas não és cura
Dessa essência que devolve a vida
Mas a que um corpo não se habitua

Não, porque és demais para mim
Para um peito humilde de um homem só
Porque teus beijos, os que supus
Os abraços com que sonhei
Todas as palavras que juntei e somei
Toda a luz que dispuseste e eu abraçei
Fazem á volta do meu pescoço um nó.
TrabisDeMentia
Enviado por TrabisDeMentia em 14/08/2006
Código do texto: T216181
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
TrabisDeMentia
Portugal, 39 anos
54 textos (2527 leituras)
3 áudios (469 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 14:16)
TrabisDeMentia