Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A C U A D O



ME SINTO PERDIDO

ACUADO, COMO CACHORRO

MAL TRATADO

MENINO BANIDO

QUAL BANDIDO

ENJAULADO, DA LIBERDADE, PRIVADO

COMO O PIVETE EXCLUÍDO.


ME SINTO COMO MENINA PERDIDA

DE CASA BANIDA

PELA FAMÍLIA NÃO TER ENTENDIDO

O QUE SE PASSA É SOFRIDO.



ME SINTO UM PÁSSARO ENGAIOLADO,

APRISIONADO

ASAS CORTADAS, BICO RACHADO

ESPAÇO REDUZIDO, CANTO ESGANIÇADO.



ME SINTO UMA FLOR

DO PÉ ARRANCADA,

AMASSADA, PISADA,

QUE POR ALGUM AMOR FOI DADA

NÃO ACEITA, NO LIXO JOGADA.



ME SINTO UM RIO POLUÍDO,

MARGENS DESVASTADAS,

ÁGUAS SUJAS, FÉTIDAS, DESOXIGENADAS,

SEM VIDA, SEM PENA

PELA SOCIEDADE ASSIM TRANSFORMADO

NA ÂNSIA DE ASSIM SER TAMBÉM POLITIZADO.



ME SINTO UM PEQUENINO SER

CARENTE, IMPOTENTE,

IGNORANTE E ASPIRANTE

À TER A SABEDORIA, A COMPREENSÃO

DE TUDO ENTENDER, PARA SABER

POR QUEM DOBRAM OS SINOS,

DA VIDA DE UM PEREGRINO

NA BUSCA DA AFIRMAÇÃO, A RESPOSTA

PARA A ILUSÃO, PARA A DECEPÇÃO

PARA DOS HOMENS A

GANÂNCIA E A INCOMPREENSÃO.

ME SINTO PEREGRINO NA BUSCA DA FÉ

NA TRILHA QUE LEVA À CURA

DO CORAÇÃO A BENDITA ESPERANÇA

DE ENCONTRAR A TI, EM LOUCA PROCURA.


 


GDaun
Enviado por GDaun em 20/08/2006
Código do texto: T220657

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
GDaun
Lupércio - São Paulo - Brasil, 72 anos
653 textos (43004 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 08:56)
GDaun