Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eventualidades


Sinto-me  adoecida
Como há muito não me sentia
Perdida na melancolia

No choro engasgado
No olhar mascarado
No sorriso gelado
Da existência vazia

Na  longa nostalgia
Na tão perdida alegria
Na indócil vida sem valia
Desse pesar que me contagia

Sofro sem saber
Para onde,
O que fazer?

Interrogações sem reflexo
Reflexões sem nexo
Num complexo
Sem eco do meu viver

É uma dor doída de morrer
Se ao menos eu soubesse o que fazer
Certamente eu faria...

Ou então conservaria
Minha ingênua calmaria
Para não desaparecer

Nesse infinito sem fim
No começo que não tem acerto
Somente me ocuparia
No meu simples condoer:

Para ser...
Morrer...
Viver...
Sem você.
Gisele Lima
Enviado por Gisele Lima em 22/08/2006
Código do texto: T222317
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Gisele Lima
Sobradinho - Distrito Federal - Brasil
15 textos (1041 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:26)
Gisele Lima