Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Terra de ninguém.

Na cidade de ninguém,
Falsidade e um porem...

Enquanto é dia uma risada,
Chega noite punhalada...

Essa é a terra de ninguém,
Uma voz sem rosto,
Uma boca sem gosto,

Um motivo sem razão,
Um falso sorriso, solidão...
Quando é dia escurece,
Chega noite...

Na insônia pensamentos,
Nessa terra de ninguém já não sei quem sou,
A vitima ou o caçador,

Abro os olhos,
Dói no coração,
Olho no espelho e parte de mim desaparece,
Essa é a terra de ninguém...

Leo Magno Mauricio
Enviado por Leo Magno Mauricio em 24/08/2006
Código do texto: T224260
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Leo Magno Mauricio
Guarulhos - São Paulo - Brasil
455 textos (14413 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 18:48)
Leo Magno Mauricio