Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MARCAS



E quando chega a madrugada,
 
e eu já tão cansada,
 
desisto de tentar dormir...
 
fico sentada, quieta,
 
deixando as lágrimas quentes,
 
saltarem desorientadamente,
 
desafogando meu coração.
 
 
 
Pela manhã, com desgosto,
 
vejo as marcas no meu rosto,
 
delatando, a todos, a minha dor.
 
 
 
Agradeço a Deus,
 
por eu não ser transparente,
 
pois chocaria-os  muito mais
 
se pudessem ver como  por dentro estou !
Má Oliveira
Enviado por Má Oliveira em 29/08/2006
Código do texto: T227873
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Má Oliveira
Sorocaba - São Paulo - Brasil, 53 anos
279 textos (14602 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:03)
Má Oliveira