Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

É acontece... fazer o quê?...

Numa madrugada ou numa bela manhã,
Acordamos diferentes... sem entender...
Como quem volta de longo e profundo sono
E somos outra pessoa... sem perceber...
 
É como começar do zero... do nada...
Enterrar tudo, que afinal também foi nada.
Os porões da alma... foram abertos...
A luz espantou medos e almas penadas.
 
E nua... sem máscaras... estou comigo...
Enfrentando minhas verdades como castigo,
As cortinas vão baixando lentamente...
Esta terminando a cena... é o epílogo...
 
No camarim... no enorme e fiel espelho...
Vou limpando a maquilagem brilhante...
As lágrimas... descendo pelo rosto...
Na platéia, ainda há aplausos esfuziantes.
 
Saio pela porta dos fundos... lentamente...
Não mais entrarei em cena, foi longo o ato,
Foi desgastante e cruel... o espetáculo...
Estou saindo... feche a porta do teatro!...
Mary Trujillo
21.08.2006
 
Respeite os direitos autorais
Mary Trujillo
Enviado por Mary Trujillo em 05/09/2006
Código do texto: T233428

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mary Trujillo
São Paulo - São Paulo - Brasil
387 textos (25776 leituras)
41 áudios (1840 audições)
8 e-livros (1171 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:29)
Mary Trujillo