Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Orpheu

Orpheu

Sereno me mostro ao mundo
E tão cedo à súbita decepção me alcança
Mas cego deixe me guiar pela frágil emoção
Com a esperança de uma insinuante mudança

Inúteis caem às silenciosas lagrimas
Em velhas folhas de um incógnito pranto
A ferir sem piedade tão destinta pele
Como fogo impuro ao profano manto

Mesmo que eras rugem
Em mim o cansaço a desabar
Nada e ninguém impedirão de eu continuar

Longe a Prometida estás de mim!
Renunciá-la? Nunca!!! Só para poder em vão descansar
Irei buscá-la onde estiveres minha amada....

Chronos Sigdhara
Enviado por Chronos Sigdhara em 08/09/2006
Código do texto: T235676
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Chronos Sigdhara
Gama - Distrito Federal - Brasil, 33 anos
91 textos (2205 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 13:03)
Chronos Sigdhara