Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



OLHAVA O REGATO PACATO 

   O CORRER DE ÁGUAS MANSAS 

      IMAGINAVA SE ESSAS ÁGUAS 

         LEVARIAM MINHAS LEMBRANÇAS 

            IMAGINAVA SE ESSAS ÁGUAS 

               ME TRARIAM NOVAS EMOÇÕES 

ME COMPAREI COM O REGATO 

   TANTO ELE COMO EU SOMOS PASSAGEIROS DO DESTINO 

      POR DETERMINADO TEMPO ELE CORRE NO PLANO 

          DEPOIS AS ÁGUAS SE ABRUPTAM EM CACHOEIRA 

            SALTAM PEDRAS, CAEM TRAIÇOEIRAS 

               EU A MESMA COISA 

LEVAVA A VIDA NA TRANQUILIDADE 

   ATÉ APARECER VOCE E ME FAZER CAIR 

      QUAL AS ÁGUAS DO RIACHO TOMBO, FICO EMBAIXO 

         EMBAIXO DE TEU PODER, DO TEU DOMÍNIO 

            ME SINTO PEQUENINO, FORÇAS ME FALTAM 

               VOCE É MEU MOINHO 

SOFRO QUANDO SÓZINHO 

   TEU CALOR É MEU ALIMENTO
  
      TEU CHEIRO O MEU OXIGÊNIO 

         A TUA PRESENÇA É MEU BEM E MEU MAL 

VOCE É TUDO, SEM IGUAL 

A TUA PELE ME AQUESCE 

TEUS OLHOS SÃO AS JANELAS PELAS QUAIS VEJO TUA ALMA 

LÁ VEJO TODA A CALMA 

MAS QUANDO NO LEITO 

TUDO DESFEITO 

VIRAS UM VULCÃO 

MINHA CABEÇA EM TURBILHÃO SE TRANSFORMA EM FURACÃO 

     O ALMEJADO ATO DE DIREITO E DE FATO 
 
           É CONSUMADO , TUDO ACABADO 

               DE NOVO SOMES 
 
                  DE NOVO ME MARTIRIZO 

                         ISSO JÁ É FALTA DE JUÍZO 

                            TE CAÇO, TE PROCURO 

                               TE JURO... AINDA VAIS ME MATAR 

                                    AÍ NOVAMENTE PENSO NO REGATO 

                                     LEMBRO DAS ÁGUAS... 

                                           TUDO PASSA 

                                             VOCE TAMBEM PASSARÁ.
GDaun
Enviado por GDaun em 13/09/2006
Código do texto: T239025

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
GDaun
Lupércio - São Paulo - Brasil, 72 anos
653 textos (43019 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 05:31)
GDaun