Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Só mais um que foi roubado pelo tempo.

Sumiu!
Muito do que eu via,
tão simplesmente,
quanto a noite
tornando-se dia.

Sumiu!
Não sobrando
nem a sombra,
assombrando,
o nada que
sobrou.

Sumiu!
E o que restou
foi o silencio,
que se entranha,
gritante
na alma
de um desiludido,
cavaleiro andante
que agora perdido
ri do moinho de vento.

Sumiu!
E aquele que só esperava
ter um amigo nessa vida
agora escarra
de tanto chorar
triste sentado
na tumba do único
amigo, que
em tão pouco tempo
sumiu.



Nevilton de Alencar, 12 de Fevereiro de 2005.
Nevilton de Alencar
Enviado por Nevilton de Alencar em 15/09/2006
Código do texto: T241083

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nevilton de Alencar
Umuarama - Paraná - Brasil, 30 anos
34 textos (1519 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:46)
Nevilton de Alencar