Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PRIMAVERA SEM FLORES


Onde estão as minhas flores,
onde estão,
que a primavera chegou
e meu jardim não floriu?
Onde estão?

Onde está minha alegria,
onde está,
que nasce um dia tão lindo
e meus lábios em silêncio?
Onde está?

Onde está minha esperança,
onde está?
Os meus sonhos, onde estão?
A vontade de chegar
sempre mais longe, onde está?

Primavera, oh, primavera!,
onde estão as minhas flores?

 Foram-se os anos, contados
 de um em um,
 sem que a mente se apercebesse
 de que a vida
 com o tempo ia passando,
 e o tempo,
 lento,
 sem pressa,
 comigo envelhecia...

 Primavera, oh, primavera!,
 os meus sonhos, onde estão?

Foram-se o amor e a amizade
ficando sempre mais longe,
morrendo às vezes,
morrendo...

Primavera, oh, primavera!,
quantos morrem dos amigos...
Resta somente a ilusão
nestes versos mal compostos
que nem poesia terão!

Resta o que mais?
Resta...
Resta a saudade,
resta a lágrima,
resta
a primavera sem flores...

            Em  24-09-87

www.joaojustiniano.net
João Justiniano
Enviado por João Justiniano em 17/09/2006
Código do texto: T242226

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ex: cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
João Justiniano
Salvador - Bahia - Brasil, 96 anos
619 textos (19608 leituras)
13 e-livros (1027 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 12:59)
João Justiniano