Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

dExistência

Cada letra destes versos são lágrimas
Desesperadas e enlouquecidas
Que se suicidaram na última noite
Atiraram-se de meus olhos para o papel...
Foi que, após longa espera,
Tempo contado segundo a segundo
Minha salvação não me veio.
Teus braços nem me fugiram
Nem me prenderam,só silenciaram.
E assim fiquei ao teu lado,
À tua espera. E não me veio,
Digo, veio. Mas não a tempo.
Ao invés de me curar, teu toque
Foi o golpe de misericórdia
O fim da discórdia entre
Minha vontade de morrer por
Não te ter só para mim
E a escolha pela vida
A gana querida de um amor
Que não tenho e nunca tive...
Andréia Alves
Enviado por Andréia Alves em 18/09/2006
Código do texto: T242870

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Andréia Alves
Umuarama - Paraná - Brasil, 32 anos
23 textos (1206 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:12)
Andréia Alves