Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LÁGRIMAS INCERTAS

Minhas lágrimas lotadas de incerteza,
À que despejo não sabes quanto sofro.
Quando a vejo dotada de meiguice e beleza,
Alivio meu íntimo num longo sopro.

Vem ó donzela dos sonhos meus,
Quero beijar teus olhos meigos.
Emudecer meu coração num longo adeus,
e morrer de abraços sofregos.

Meus pobres dias tem sido triste,
A procura de um amor sem fruto.
Vida em mim já não existe,
Só quero o seu amor como tributo.

Já não sou o que eu não era antes,
Não tenho nos lábios sorriso doradouro.
Sou triste como as águas que corre nas fontes,
E nem tenho no meu futuro um grande tesouro.
Marolla
Enviado por Marolla em 18/09/2006
Código do texto: T242969
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marolla
Araçatuba - São Paulo - Brasil, 8 anos
41 textos (1873 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 08:47)
Marolla