Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NÃO CONSIGO…

A ti, a minha mais adorada borboleta, flor princesa imensa, mais profundo amor, maior Amiga, porque vales todas as batalhas nas quais me possa envolver por ti
                        NÃO CONSIGO…
             (poema triste por não ter o teu eco…)
Esse muro de silêncio
Penetrar
Que tenho horror
Que se possa eternizar
Comunicar contigo
Faço os impossíveis
Poemas de encantar
Mas esse
Teu denso mutismo
Não consigo quebrar
Saber como estás
Como tens passado
São desejos poucos
Que não consigo
Ver concretizados
Porque gosto de ti
Sou teu amigo
E nem sequer sei
O que se passa
Nesse teu abrigo
Por onde foste
Por onde te escondeste
Ao qual só consigo
Fazer chegar
Parte das minhas palavras
E imenso sentimento
Que quase de uma forma
Subliminar
Sei a ti chegar
E agradar…
E eu ainda
Tenho
Tantas coisas
Para te dar
Das minhas viagens
Externas
E internas
Mas não sei…
Se tal
De alguma coisa vai adiantar
Pois esta ausência
De voz
Ou de notícias
Me está
Lentamente a matar
Quando o que desejava apenas
Era contigo
Da “antiga” maneira
Me voltar a dar…

Não consigo…
Miguel Patrício Gomes
Enviado por Miguel Patrício Gomes em 20/09/2006
Código do texto: T244650

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Patrício Gomes
Portugal
5077 textos (170314 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 15:54)
Miguel Patrício Gomes