Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PALAVRAS JOGADAS AO VENTO.

Diariamente falamos de nossas vidas,
E caímos sempre no mesmo papo... O amor!
É, o bendito amor, que você jura sentir por mim.
Mas... Será que devo acreditar neste juramento?

Porque começo a duvidar dos seus sentimentos,
Pois você fala que me ama, mas não faz nada,
Diz que tem saudades, mas não vem me ver,
Nem ao menos atende os apelos do meu coração,

Neste caso te pergunto meu Anjo:
Que amor é este, que você jura sentir por mim?
Porque suas palavras podem me convencer,
Mas suas atitudes com relação a nós me assustam,

Porque vejo o medo do futuro em seus olhos,
Ai desanimo e penso que tudo isto que vivemos,
Não passa de PALAVRAS JOGADAS AO VENTO,
Porque não vejo o retorno dos meus sentimentos,

Pois confiei e lhe dei o meu carinho e amor,
Confiei-lhe algo precioso demais para mim,
A minha propria vida em suas suas mãos,
Porem sinto que ela não lhe diz nada.

Pois você se preocupa com qualquer coisa,
Menos comigo!Que grande decepção estou vivendo!
Porque embora você jure me amar, sinto o contrário!
Vendo que tudo não passa de PLAVRAS JOGADAS AO VENTO!
Glaucia Duarte
Enviado por Glaucia Duarte em 29/09/2006
Código do texto: T251943

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Glaucia Duarte
Caraguatatuba - São Paulo - Brasil
1955 textos (250904 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:40)
Glaucia Duarte