Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

 Alma triste 

Na  solidão da madrugada,
uma alma triste sente falta:
de amparo,
de proteção,
de carinho,
de compreensão,
de paz,
de amor...

Na solidão da madrugada,
a alma triste ouve sons,
dispersos e conhecidos:
um carro que passa,
um galo que canta,
um pássaro que pipila,
um sino que tange,
uma voz que sussurra...
E a alma triste, ouvindo sons,
sabe que não está só...

O sol, alegria-vida, traz novas esperanças:
um amanhã sem dores,
um amanhã sem despedidas,
um amanhã sem desesperos,
um amanhã sem traições,
um amanhã sem mentiras.

Um amanhã com paz,
um amanhã com presenças,
um amanhã com serenidade,
um amanhã com lealdades,
um amanhã com verdades
.


Mardilê Friedrich Fabre
Enviado por Mardilê Friedrich Fabre em 05/10/2006
Código do texto: T257174
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Mardilê Friedrich Fabre ( http://www.recantodasletras.com.br/autores/mardile)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Mardilê Friedrich Fabre
São Leopoldo - Rio Grande do Sul - Brasil
1400 textos (1453776 leituras)
151 e-livros (19464 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:29)
Mardilê Friedrich Fabre

Site do Escritor