Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


Meu amor minha dor


A consciência aponta a minha culpa
Estava ao meu lado todo o tempo
Meus olhos enxergavam ao redor
A felicidade era você eu sem perceber...

Em braços abertos sem amor deitei-me
Acariciando a ignorância
Cada conquista um troféu na estante da vaidade
Hoje sem brilho, corpos sem rostos...

Observo-a, o silêncio acusador...
Seu semblante marcado de sofrimento
Seguramente é meu algoz
O coração apertado é só dor

Tempos áureo a alegria sorria
Lembro seus olhos brilhantes de euforia
Tanto amor explodia
Joguei fora para viver de boemia...

Jamaveira


Pintor: P. Charters d'Azevedo
"Quantas vezes, Amor, me tens ferido!"




 
Jamaveira
Enviado por Jamaveira em 10/10/2006
Reeditado em 16/10/2013
Código do texto: T260683
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jamaveira
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 62 anos
1943 textos (95972 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:33)
Jamaveira