Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vingança Cigana

A cigana lançou os olhos ao redor...
Outro céu... seria agora seu refúgio,
Pegou só o que era seu... e partiu...
Nunca mais usaria de subterfúgios!...
 
Nunca mais rolaria uma lágrima sequer
Em seu rosto... em seus belos olhos...
Tudo seria festa... alegria... dança...
Sem tristezas infindas... sem abrolhos...
 
Ah... sua quase selvagem revolta...
Pedia troco... revanche... vingança!
Sua alma feminina gritava: - Chegará o dia
De ferir certo peito... como uma lança!...
 
Partiu... partiu sem olhar para trás...
Sem demora, sem pensar em nada...
Voltaria a ser a cigana impetuosa...
Seria seu amor... a mais afiada espada!...
 
Dançaria à luz da lua, cercada de olhares
Famintos... cobiçosos... apaixonados...
Atrairia com seu estonteante fascínio,
Seria a fera de cada tenda ou povoado...
 
Mas aquele cigano... jamais a teria, jamais!
Jamais teria seu corpo... sua boca beijaria...
Seria de todos... sem ser de nenhum!
Nunca mais seu peito, o amor albergaria...
 
E seu triste juramento... cumpriu-se...
Há um cigano que chora de saudade...
Lembrando do seu fiel... e doce amor...
Mais nela... nada sobrou de bondade...
 
Ele... ele descobriu o quanto errou...
Quanto feriu... e seu peito sangrou...
Mas ela nunca mais voltará para ele...
Aquele cigano... no peito ela matou!...
Mary Trujillo
03.10.2006
 
Respeite os direitos autorais
Mary Trujillo
Enviado por Mary Trujillo em 11/10/2006
Código do texto: T261934

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mary Trujillo
São Paulo - São Paulo - Brasil
387 textos (25776 leituras)
41 áudios (1840 audições)
8 e-livros (1171 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 08:43)
Mary Trujillo