Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Solidão...

Me entrego à solidão e ao silêncio...
Fecho os olhos... e vejo suas mãos...
Elas me acariciam, tocam meu rosto.
Vertiginosamente acelera meu coração.
 
Há querido meu, que triste é a distância!
Choro desconsolada como uma criança,
Você não está, estou imensamente só...
Soluçando... enquanto a noite avança...
 
Não... não posso mais ficar sozinha,
Deus... tenha pena de mim por favor...
Meu peito já não suporta tanta saudade,
É muito castigo para o nosso amor!...
 
Solidão que leva meu sorriso, a esperança,
Leva minha coragem, minha fé, minha vida...
Deixando meu corpo inerte como a morte...
- Vá embora solidão cruel... homicida!...
 
Nosso amor vencerá a distância, o temor...
Sairá triunfante de toda essa desdita...
Seremos uma só alma... os dois... um só ...
Juntos para sempre, nessa afeição bendita!
© Mary Trujillo
24.07.2006

Respeite os direitos autorais
 
Mary Trujillo
Enviado por Mary Trujillo em 15/10/2006
Código do texto: T264730

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mary Trujillo
São Paulo - São Paulo - Brasil
387 textos (25774 leituras)
41 áudios (1840 audições)
8 e-livros (1171 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 13:44)
Mary Trujillo