Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Escada da Casa da Morte

Do alto da escada da casa da morte
Desci sem rumo em devaneios sísmicos,
Com asas de anjo e sangue nos pés.

Delicadamente a espiral consumia-me
Em fardo, em vida, pesadelo.

A imagem vertigem seguia meu olhar vítreo
Em cada gota de sereno pousada nas pedras,
Cercando minha razão com desfoques frios
E sonolentos anseios.

A morte me fita imóvel e impassível.
Vendo-a daqui, a luz a coroa e a santifica.
A lua sangra na ponta da foice
E seca em pó de estrelas.

Deixo-me descer pelo turbilhão de degraus
Que rodopiam a torre dos vencidos.
De onde vejo o breu das entranhas
Do fim da escada da casa da morte.
Alex Dumal
Enviado por Alex Dumal em 18/10/2006
Reeditado em 12/09/2008
Código do texto: T267080

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alex Dumal
Guara I - Distrito Federal - Brasil, 38 anos
43 textos (1460 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:35)
Alex Dumal