Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sozinha...não há ninguém para falar,
Não há ninguém para entender.
Deveria, agora, me calar...
Porem busco alguém para me compreender.

O vento brinca com meus cabelos escuros,
A lua observa-nos no imenso céu.
Clima doce, voluptuoso, puro.
Sinto a noite largar sobre mim seu negro véu.

Somente as estrelas ouvem-me agora,
Vênus com minh’alma chora.
Não há mais o que se fazer..

Mas apesar de pelos Deuses ser guiada
E pela Lua ser iluminada,
Não há quem possa me entender... 16/07/2006(domingo)
morbidah
Enviado por morbidah em 23/10/2006
Reeditado em 23/10/2006
Código do texto: T271391
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
morbidah
São José dos Pinhais - Paraná - Brasil, 27 anos
27 textos (657 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:39)
morbidah