Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema da extrema Petição.

AJOELHO NESTA FOLHA
VERSOS, DISPERSOS
MINHA ESCOLHA

AJOELHO NESTA PAGINA
CANTOS, PRANTOS
LASTIMAS

AJOELHO NESTE PAPEL
DOR, CLAMOR
O FEL

AJOELHO NESTE PANFLETO
JUBILOS, MULTIPLOS
NO ESQUELETO

AJELHO-ME NESTA FRASE
QUE IDILIA TALVEZ
NAO SE SABE

ABORRECO-ME COM O PASSAR
COM O QUERER, PODER
ESTAR

PODERIA DISTANCIAR-SE
BRILHANTE PERFUME
A ATAVIAR-ME

QUERIA VER O CORPO
PROVAR NEM QUE MUITO
SEJA O POUCO

A FOLHA ACABA-SE
O SONHO PREVALECE
INDAGA-SE

A VIDA É PILHERIA
O RUMOR E DE PAZ
REFEM DA GUERRA

CONTINUO A PROFANAR
A EXTENSAO DE UMA FOLHA
SEM MAIS IMAGINAR
Poet
Enviado por Poet em 24/10/2006
Código do texto: T272099
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poet
Campinas - São Paulo - Brasil
40 textos (3951 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:34)
Poet