Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VAZIO


Vazio de solidão
Corrompe meus sentidos nesse instante
Desejo ser a lua
Com seu brilho majestoso
Iluminando a densidade das agruras
Sou eu mesmo
Tentando rejuntar os cacos
Tentando recomeçar
Tentando falar
Gritar
Urrar
Mas não me ouvem
Choro no silêncio de minhas piegas
divagações
E absorvo tudo aquilo de bom que a vida tem de
bom para me oferecer
Só quero sorrir
Sorrir sem medo,sem angústia
Sorrir sorrir
E ser feliz
Para sempre feliz!!
As vezes minha cabeça dói,
Meu corpo pára
Minha solidão dilacera-se em meio as
tempestades da vida
Nada é mais suave como o silêncio as vezes...
O silêncio nos fazem refletir a cada  momento...
Sou só palavras...
Palavras e palavras...
Vãs palavras...
Em suas filosofias
De querer ,de poder, de ser
Grito mais uma vez
Só o silêncio me responde
Vazio atormenta
Queima por dentro
Dói demais
Solidão machuca
E não cicatriza
Fere e não reconstitui-se
Só fica aberta
Exposta
Sangrando
E não pára de sangrar

Lívea Messina//
Lívea Messina Nunes
Enviado por Lívea Messina Nunes em 26/10/2006
Código do texto: T273875

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (nome). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lívea Messina Nunes
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 38 anos
689 textos (74310 leituras)
3 áudios (517 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:31)
Lívea Messina Nunes