Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NADA É NOVO PARA SEMPRE

DIAS PASSAM,
O NOVO FICA VELHO,
O AMOR DESGASTA-SE
O OBSERVADOR ROMPE O MISTÉRIO.
NÃO HÁ MISTÉRIO NEM OBSERVADOR
QUE ROMPA O SEGREDO DO AMOR...
ACOMPANHO A TODA HORA,
O MOVIMENTO DO RELÓGIO.
O MENINO ALEGRE,
CRESCE E DESCONHECE-ME,
DEIXOU DE SER ALEGRE,
PARA TORNAR-SE
UM TRISTE MOÇO,
DE UM CASAMENTO OSTENTADO,
FALIDO E NÃO CARINHOSO.
VIAJO PRA CONHECER AS NOVIDADES,
A REBELDIA DOS JOVENS
DESSA GERAÇÃO,
É COISA NOVA,
NÃO ADIANTA CONSELHO,
POR QUE VEM UMA RÍSPIDA RESPOSTA,
COMO SE EU FOSSE O SEU VILÃO.
COITADO DO VELHO
NO AUTO-ATENDIMENTO!
NADA MAIS É NOVO,
NEM O MENINO QUE CRESCE...
TUDO FICA VELHO,
O BONDE É VELHO,
O METRÔ É NOVO.
A SAUDADE,
DO MEU GRANDE AMOR É TÃO VELHA...
QUE JÁ FICOU CADUCA
E AGORA ESTÁ MORRENDO!
SÓ CABE-ME
OFERTAR-LHE UMA NOVA FLOR, BRUTA,
QUE AMANHÃ, SEGURAMENTE,
ELA JÁ VAI ESTÁ,
MURCHA!


11/10/06     TEREZA NEUMANN

Tereza Neumann
Enviado por Tereza Neumann em 26/10/2006
Reeditado em 01/11/2006
Código do texto: T274195

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Tereza Neumann). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tereza Neumann
Salvador - Bahia - Brasil, 62 anos
330 textos (15757 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:34)
Tereza Neumann