Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



Relatos inexpressivos,
D'uma existência inóspita!
Uma combatividade imprópria,
num beco sem saida.
Uma flor de plástico,
num vaso, sem tumba.
Um defundo que não foi,
nem teve vida para o ser!

Sou a tundra gélida,
nunca visitada pelo Sol,
nem reflectida ao Luar!
Neste espelho baço,
Nesta imagem turva de mim...
Aguardo em dolente compasso,
O meu próprio fim!

 
Aguarela Matizada
Enviado por Aguarela Matizada em 27/10/2006
Reeditado em 03/01/2010
Código do texto: T274588

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aguarela Matizada
Brisbane - Queensland - Austrália, 57 anos
266 textos (10830 leituras)
8 áudios (206 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 23:59)
Aguarela Matizada