Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LEITURA DE UM HOMEM DE LUTO

Meu verso bateu na pedra e quebrou-se.
Tinha um pássaro,
Tinha o nome da mulher amada,
Tinha uma criança brincando na calçada...
Meu verso bateu na pedra e quebrou-se.

Ah,o tempo em que eu não precisava
Escrever versos duros feito a pedra,
Versos frios feito aço,
versos tristes feito o pássaro...
meu verso bateu na pedra e quebrou-se.

Voasse e sobreviveria...
Amasse e cantaria...
brincasse e não sofreria...
Meu verso bateu na pedra e quebrou-se.

Escuto ao longe o poeta novo,
Vem voando,vem cantando,
Brinca a poesia em seus lábios
E faz rima com a pedra.

Poeta,caro Poeta,também fui pássaro,
Cantei as manhãs perdidas
E amei Carolina em segredo.
Também brinquei com o aço,
Mas era lâmina despida
E hoje corta meus dedos.

Poeta,irmão meu,Poeta,
Me empresta o teu verso novo
Para vingar o meu sangue.
Gilberto de Carvalho
Enviado por Gilberto de Carvalho em 01/11/2006
Reeditado em 14/08/2009
Código do texto: T279049
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gilberto de Carvalho
Pirajuí - São Paulo - Brasil, 44 anos
300 textos (13372 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 20:47)
Gilberto de Carvalho