Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SILENCIO AMARGO

SILENCIO AMARGO


É minha busca no vazio da manhã
É a dor que ataca e fere como vilã
E deixa dores agudas em meu peito
Que grita, chora e sente-se desfeito

Sofro a angustia desse vasto sombrio
Do silêncio amargo que, como o frio
Faz-me tremer atado ao pensamento
A me corroer, mudo e sem contento

Essa cálida inquietude dói sufocante
E em seu desespero segue incessante
Vagando solitária na abissal escuridão

Queria poder, sem perder mais instante
Sair sem destino, neste mundo, errante
Na esperança reencontrar o seu coração


GILSON G SANTOS
Enviado por GILSON G SANTOS em 04/11/2006
Código do texto: T282334
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
GILSON G SANTOS
Cubatão - São Paulo - Brasil, 50 anos
1323 textos (122206 leituras)
2 e-livros (44 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:24)
GILSON G SANTOS

Site do Escritor