Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LÁGRIMAS

Deixa-me chorar neste silencio
Para acalentar minha tristeza,
As águas dos meus olhos levarão
Os desencantos em correnteza.

É tão suave a lágrima que cai,
Tal como o orvalho na aurora,
São as pérolas sobre as flores,
MAS Algozes de alguém que chora

Caiam gotas do meu pranto,
Orvalhando a minha solidão,
Horas de profundas mágoas
Chuva fria na minha inspiração.

As águas da minha tristeza
Fonte das minhas mágoas,
Gotas salgadas no silêncio,
Meu silêncio, minhas águas.


Beto Pupo
Enviado por Beto Pupo em 08/11/2006
Código do texto: T285604
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Beto Pupo
Campinas - São Paulo - Brasil, 60 anos
151 textos (14617 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 10:01)
Beto Pupo