Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dói

Dói!
tanto que não cabe em mim!
Corrói!
que meu peito bate assim...
descompassado
quase estagnado
insâno, louco
aos berros grita
mudo e rouco
quando?
que não vi!
onde?
que não senti!
por que
teve que partir?
por que?
me diz
eu nunca quis!
Nunca!
Te amo
e espero que ao menos
tenha ido sabendo!
vá em paz
e saiba que por ti
continuarei vivendo!
Te amo sem medida!
Te devo minha vida!

Neiza

---------------------------------------------------------

  Na verdade esse poema foi feito pensando em uma outra
situação de perda de quem se ama. Uma perda mais difícil,
eu diria, uma perda irreparável: a morte!
  Esse poema foi feito pensando na dor de quem perde uma
pessoa que se ama muito, no caso, a perda da mãe, a quem
devemos nossas vidas.
  Foi feito pensando na dor de um grande amigo que infeliz-
mente passou por essa dor recentemente.
  Agora que já leu essa "nota de rodapé" peço que tente ler
o poema novamente, com esses novos olhos, pois foi com eles
que pude compor esse texto em forma de desabafo!
  Muitíssimo Obrigada!
Neiza
Enviado por Neiza em 18/11/2006
Reeditado em 20/11/2006
Código do texto: T295079

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Neiza
Sertãozinho - São Paulo - Brasil, 28 anos
69 textos (3878 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:37)
Neiza