Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


Solidão

Que vida é esta sofrida e sem graça, não sei se estou vivo ou é a ilusão
que passa. Estou triste, meu cérebro não me comanda, nem me orienta
mais, vivo mastigando a solidão. Não posso continuar vivendo e sofrendo desse jeito, saltam fagulhas de dor no peito. Sim... estou sofrendo, mas ainda tenho forças para suportar ..sou neste mundo um animal sozinho que busca em ti – paixão, carinho e que chora sobre este triste desejo de tê-la em meus braços. Nem mais vejo tua sombra naquela estrela que vai mermando lentamente, mas vejo sim, o teu olhar neste deserto triste de minhas palavras que vagam sem vida pelo caminho.
Ah ! solidão, tenho esperança que meu grito desesperado vá trazer você
de volta ao meu lado para aquecer o coração deste velho poeta.

Edegar SOARES
Enviado por Edegar SOARES em 20/11/2006
Reeditado em 20/11/2006
Código do texto: T296688

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edegar SOARES
Balneário Camboriú - Santa Catarina - Brasil, 58 anos
152 textos (22140 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 22:54)
Edegar SOARES