Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sentença do Grande Tolo


Deixo me guiar por lembranças
Sozinho em meio à multidão anônima
Sempre me deparo com ausência
Dispara meu pobre coração ao avistar um vulto

Poderia ser você a fugir de mim?
Quando mais aproximo com entusiasmo
Mas distante ficas de meus esperançosos olhos
E sem rumo continuo a andar por labirintos

Como sonho encontra-la novamente?
E pelo o beijo que silenciará todas as palavras
Como irei lamentar minha falta de coragem!

Por que eu a deixei partir para longe?
Até hoje não compreendo como pude ser tão tolo
Viverei por sentenciar com a solidão que me seguirá sempre
Chronos Sigdhara
Enviado por Chronos Sigdhara em 25/11/2006
Código do texto: T301402
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Chronos Sigdhara
Gama - Distrito Federal - Brasil, 33 anos
91 textos (2205 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 16:06)
Chronos Sigdhara