Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto da súplica do poeta

Vou embora e nada me acalma
Tempo não há para aqui ficar
Se estas lágrimas não podem sarar
A dor de minha carente alma

Preciso de um abraço amigo
De algo que me faça sorrir
Senão vou me despedir
Desta vida e seu abismo

Minha amargura não se pode medir
Por humanas vãs filosofias
Apenas posso eu suplicar

Por um favor da vida antes de ir
A realização de meus sonhos e fantasias:
Que Lúcia venha me amar!

Canindé - CE.
11 de Julho de 2005.
Copyright by Apollu Stefanno
Enviado por Copyright by Apollu Stefanno em 11/07/2005
Reeditado em 27/08/2006
Código do texto: T32974

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar meu nome e link para a obra original.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Copyright by Apollu Stefanno
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 40 anos
89 textos (4860 leituras)
1 e-livros (124 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:40)
Copyright by Apollu Stefanno