Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vou, mas volto, ao pôr do sol

Vou, mas voto, ao pôr do sol
Volto, e volto menos triste
A noite me é qual nosso lençol
Nos cobre e ali nada mais existe.

Trarei o vinho que há muito guardo
Me trará a Lua pra junto de ti
Quão veloz e fatal como um dardo
Quão presente podeis agora me sentir.

Brindaremos por toda a madrugada
Pecaremos nos desejos mais loucos
Tão imenso meu gosto por ti, amada
Quão tu achas é muito pouco.

Vou, mas volto, junto à Lua
Pois o sol me é qual tal açoite
Na Maldição que une minh'alma à tua
Brindaremos, perversos, junto à noite.
Júnior Leal
Enviado por Júnior Leal em 12/07/2005
Código do texto: T33570

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Júnior Leal
Lagoa Santa - Minas Gerais - Brasil, 31 anos
958 textos (30820 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualizaçăo em 03/12/16 00:30)
Júnior Leal