Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FLORES MURCHAS

Diógenes Davanzo®

Desculpe,
este não era o meu desejo,
mas que posso fazer contra os mistérios
que não conhecemos...
que posso fazer se esta é a vontade do
nosso Criador que é só amor.

Gostaria
de estar presente em tua agradável companhia,
afagar teus macios e sedosos cabelos,
beijar-te e acarinhar-te da maneira
que você tanto adora,
de contar as estrelas no céu e depois
oferecer-te uma a uma.

Gostaria
de continuar compondo
as mais lindas melodias com acordes
que retratem a nossa real alegria de viver,
de nos amarmos e de sonharmos como
sempre fazíamos.

Gostaria
que não sentisse tanto a minha ausência,
e que entendesse esse mistério
que é a nossa vida,
que entendesse o brilho estampado
em meus olhos e o meu alegre sorriso.
Como desejaria isso...

Desculpe amor,
nunca pensei em te deixar assim
neste terrível sofrimento,
onde o lamento e a dor imperam,
onde as boas recordações te apunhalam
e te ferem tanto.

Desculpe,
talvez um dia ainda nos encontremos,
nada mais posso fazer,
esta é a nossa vida,
nosso caminho,
nossa dor...

28.05.05
13:56
São Paulo - SP
Diógenes Davanzo
Enviado por Diógenes Davanzo em 24/07/2005
Código do texto: T37322
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Diógenes Davanzo
São Paulo - São Paulo - Brasil
107 textos (6196 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 04:52)
Diógenes Davanzo