Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tributo à virgem violada (Amazônia)

Tributo à Virgem violada (Amazônia)
Sandra Ravanini

Decepa a raiz e deita o cruel machado insano,
escorre a seiva espessa e morre o verde pela raiz,
e mais: a pele na pele do verdadeiro animal,
entregue foi a Virgem tal qual meretriz,
maldita a foice que desce em ato profano.

Aqui jaz: Amazônia, jamais!

Violada foi a fonte tão pura um dia,
hoje, o vermelho mercúrio contamina seu veio,
pois, veio o homem trazendo a chaga e a destruição,
violentando a Virgem e rasgando-a ao meio,
um dia, pedras preciosas; agora, uma lápide fria.

Aqui jaz: Amazônia, nunca mais!

Devolvam o corpo da Virgem!! chora o cara-pálida,
campo sagrado... resta um cemitério aos de pele amarela,
deflora a flora que implora, e a mão do carrasco executa a pena de morte,
e dela resta o tronco desnudo, e o doce Nióbio da terra.
Morte a Ela!

Era uma vez uma terra encantada...

Aqui jaz: Amazônia, descanse em paz!

02/08/2005
Sandra Ravanini
Enviado por Sandra Ravanini em 02/08/2005
Reeditado em 21/06/2008
Código do texto: T39754

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Áudio
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sandra Ravanini
Campinas - São Paulo - Brasil, 52 anos
161 textos (7110 leituras)
21 áudios (608 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 17:28)
Sandra Ravanini