Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NOITE FATIGADA

Abandono o pensamento na imensidão da noite
e, assim, entregue,
percorro os olhos por estrelas diminutas,
procurando não sei o quê...
Talvez um eclipse descuidado não registrado,
quem sabe um vulto perdido,
uma estrela cadente,
uma lua pintada de vermelho,
descendo pela alvorada
em disputa com o sol.
 
Não importa o que procure,
o importante é que encontre algo,
nesta madrugada louca de solidão.
O importante é que abandone
este pensar inoportuno nada solidário,
atrativo de almas noturnas penalizadas,
antecipando aos meus olhos,
qualquer mera emoção.
Carreguem eles pelos raios do luar
toda a minha melancolia.
 
E descubro num ponto qualquer ,
uma nuvem mais clara...
paro ali na diferença,
tentando saber atrás dela o que há.
Quem sabe um óvni ...
quem sabe o espírito da noite,
tentando passar poesia
a esta deserta alma
Nada vejo, mas sou capaz de imaginar.
 
E então, escrevo, apoiada na imaginação,
meus desencontrados pensamentos...
E consolada entre miragens que só eu vejo,
deito-me na cama...
janela semi aberta, perigo rondando a casa...
mas, que importa ?
Se sou a presa de sofredores,
alimento preferido de noites esfomeadas
da minha alma.
 
Eu só queria escapolir deste corpo,
acordar o sol,
fazer  mágica !
Suzette Rizzo
Enviado por Suzette Rizzo em 18/08/2005
Código do texto: T43509

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Suzette Rizzo
São Paulo - São Paulo - Brasil
83 textos (2007 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:10)
Suzette Rizzo