Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SE NÃO A VEJO

Fico aqui pensativo
Lamentos,
apenas lamentos

Se não a vejo...
Sigo triste
À espera de ti
Céu sem estrelas
Dia sem sol
Vida sem horizonte
Noite sem luar
Pássaros não regorjeiam
Natureza morta
Tela sem pintura
Praça sem realejo
Jardim sem flores e sem vida
Roseira só com espinhos
Mar sem ondas
Luar sem vida
Estrelas sem brilho
Estrada sem fim
Túnel sem luz
Nada reluz

Se não a vejo...
A vida é sem sentido
A esperança é nula
Gritos não ecoam
A viagem é sem volta
Nó na garganta
Só há revolta
Braços constantemente vazios
Quarto escuro
Leito frio
Total abandono
Prantos em rio

Se não a vejo...
Tudo entristece
O dia não amanhece
Morte à vista
Minha voz emudece
Meu corpo não aquece
A insanidade toma conta
O delíro engrandece
A vida acaba
O corpo padece
Alma sofre

Se não a vejo...
Morte na certa


09.04.05
19h17
São Paulo - SP
Diógenes Davanzo
Enviado por Diógenes Davanzo em 19/08/2005
Código do texto: T43617
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Diógenes Davanzo
São Paulo - São Paulo - Brasil
107 textos (6196 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 06:47)
Diógenes Davanzo