Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Costume do Que Tenho

Se tenho a vida? Não a tenho
Ela me tem, e eu apenas vivo.
Vou ter vida? Sem desdenho...
Vivo o mais nocivo.

Não sossego mesmo assim
Também quero o veneno forte.
Se quero? Ah, se quero. Quero sim.
Também posso querer minha morte.

Tenho amor? E se tenho!
E amo a vida mais que o próprio amor
E se vivo o amor, sei não. Mas me empenho.
Talvez por isso, costume à dor.
Júnior Leal
Enviado por Júnior Leal em 12/09/2005
Reeditado em 14/09/2005
Código do texto: T49879

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Júnior Leal
Lagoa Santa - Minas Gerais - Brasil, 31 anos
958 textos (30824 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:29)
Júnior Leal