Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Escuro

Ah como é contráditório,
quando o ar sepulcral da humana mágoa
profano viola o Oratório
e a lágrima não apaga nada.


Choro medido que não finda a mágoa,
como é estranha essa quetão
pensada e refletida como a benévola Água
desconhecida ainda,sem definição.


Esse negror infindo de que Poe
amargo somente,nos seus temores
e versos simétricos cantou.


Ah,sim esses horrores
coisas que o pensamento criou
incoêrencias,apenas,inquietantes rumores.

ralv
Enviado por ralv em 17/09/2005
Código do texto: T51270
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ralv
Patos de Minas - Minas Gerais - Brasil, 28 anos
26 textos (1345 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:43)
ralv