Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Madrugada

É desconcertante a peça que represento
os meus suspiros que gritam
a atmosfera pálida na qual me assento
os desesperos tangíveis que ressuscitam.

A discórdia que me floresce,
não sofro como Tântalo ou outro mártir qualquer
pois a pior falta que em mim cresce
é escondida e não posso adivinhá-la sequer.

Ah,é melhor calar-me!O Amor não ama o que perece,
calculo a Vida e esqueço da Morte que também me aflora
poderia até vagar pela noite eterna que se me oferece,
mas à meia noite não há face de Aurora!



24/09/05
ralv
Enviado por ralv em 25/09/2005
Código do texto: T53713
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ralv
Patos de Minas - Minas Gerais - Brasil, 28 anos
26 textos (1345 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:06)
ralv