Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ALGO DE NOVO

ANDO TÃO TRISSTE NESTA ENCARNAÇÃO
SEM ÂNIMO PARA ABRIR OS OLHOS DE MANHÃ
E ENCARAR A CLARIDADE DE UM DIA INÉDITO
A TODOS OS SERES HUMANOS
MINHA VIDA PAREÇE TER PARADO
NÃO EVOLUI EM NENHUM SENTIDO
ATÉ PARA EXPRESSAR MINHA TRISTEZA ESTOU RUIM
MINHA ALMA SENTE CLAUSTROFOBIA
DENTRO DO CORPO QUE ESTÁ
E EU SINTO SINDROME DO PÂNICO
NAS NOITES SOLITÁRIAS DESTA CIDADE CHATA
REPLETA DE HABITANTES CHATOS
SEI QUE PENSAM O MESMO DE MIM
POR ISSO ALGUÉM DEVE MORRER
PARA QUEBRAR O MARASMO DAS REDONDEZAS
TENHO TRABALHO A FAZER
BOTAREI LÁGRIMAS NESTES OLHARES SONOLENTOS
QUE MEVIGIAM E FALAM SOBRE MIM
pedro carmo
Enviado por pedro carmo em 03/10/2005
Código do texto: T56206
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
pedro carmo
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 34 anos
172 textos (5174 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 13:02)
pedro carmo