Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O silencio é meu consolo

O silencio é meu consolo

Olho para o mundo pôr uma pequena fresta,
minha visão é limitada.
Tenho que acreditar nas pessoas,
viver de eternas esperanças.
Acreditar nas mentiras
A maioria das pessoas me apedrejam,
sou como um verme,
uma doença contagiosa.
Minha imagem amedronta a todos
As marcas da minha vida
Estampada no meu corpo
servem para ser estigmatizadas,
e cada vez mais ser ultrajado.
O silencio é meu consolo,
o medo meu companheiro
A frieza desta sela
Me envelhece pouco a pouco
 Me matando aos poucos
Ataíde Lemos
Enviado por Ataíde Lemos em 04/03/2005
Código do texto: T5691
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Ataíde Lemos
Ouro Fino - Minas Gerais - Brasil, 52 anos
5335 textos (1248070 leituras)
5 e-livros (11933 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/17 11:28)
Ataíde Lemos

Site do Escritor