Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

recado ao meu coração

Lúgrebe vácuo,
Tão frio quanto cama vadia
Tão deformado quanto inchaço
Quão superfulo quanto destelhada moradia

Não te abras
O amolecimento é teu pecado
Protegei-vos das chagas
Que a ti impelem o desagrado

Não descuida da sutura
Pois ela é obscura
É dor abrupta
Quando deleitada a ruptura

Então fecha-te como pedra!
Tranca-te com voracidade!
Priva-te do perfume de Minerva
Protege-vos dos calos da infame felicidade?!
Gustavo Fernandes
Enviado por Gustavo Fernandes em 12/10/2005
Código do texto: T59107
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gustavo Fernandes
Olinda - Pernambuco - Brasil, 34 anos
55 textos (2018 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:48)
Gustavo Fernandes