Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto




Basta!

Hoje volto às minhas origens!
Esse amor que me pegou de espanto,
estabeleceu uma pausa em minha vida!
Sem mais enganação, "isso" nunca foi santo!
Amor castigo que me afogou num mar de estórias!
Guiando-me por caminhos errados, nunca antes, por mim, trilhados.
Conheci a mentira em sua forma humana!
A hipocrisia teve o brilho daqueles olhos!
A falsidade teve o som daquela voz!
Pela mão, me levou ao inferno!
Virei flagelo nas noites de lua, esperando, amando,
me entregando, sendo "sua"!

Basta!

Legítimo dissabor!
É um crime chamar "isso" de amor!
Só soube e sabe fabricar dor!
Eu, cascata de água pura e murmurante, cachoeira de sonhos delirantes,
estou em estiagem... seca estou para outro amor!



TRANSPARêNCIA
Enviado por TRANSPARêNCIA em 27/08/2007
Reeditado em 12/11/2009
Código do texto: T625722

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Suavidade). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Sobre a autora
TRANSPARêNCIA
Campinas - São Paulo - Brasil
732 textos (39462 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 19:40)
TRANSPARêNCIA