Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Último Refúgio

Doce garoto, entre.
Eu sou o seu lado obscuro.
Morra por meus pecados,
Como o Escolhido uma vez fez.

Nunca anseie por um mundo melhor.
Ele já está pronto, ponto final.

Nasci do silêncio, silêncio soberbo.
Uma sinfonia perfeita, meu melhor amigo.
Tanto pelo que se fazer, tanto pelo que se sentir.
Deixe-me carregar por mais uma vez a sua dor.

Quando terminar comigo,
Esqueça se você pensa que eu me sentirei envergonhado.
Uma coisa selvagem nunca se arrepende por nada.

Ame mentindo, Sedutor;
Coroando o momento.
É isso o que somos:
Graça miserável para o fim dos dias.

(...)

Experimentei você bem, pequeno coração partido.
Olhos abatidos, uma vida inteira de solidão.
Qualquer um que caminhar pelo nosso coração,
Irá caminhar sozinho.
 
Lorrayne Renho
Enviado por Lorrayne Renho em 31/08/2007
Código do texto: T632704

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (citar o nome do autor e o link para a obra original) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lorrayne Renho
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 32 anos
28 textos (991 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 16:59)
Lorrayne Renho